Quinta, 14 de dezembro de 201714/12/2017
83 98876-3375​⁠​
Parcialmente nublado
23º
23º
28º
Bayeux - PB
Erro ao processar!
SAÚDE
Enfermagem denuncia ao MPF e PF fraudes na eleição do Coren-MA
Centenas de profissionais impedidos de votar na eleição para o Plenário do Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão
Revista Bastidores PB BAYEUX - PB
Postada em 10/10/2017 ás 06h46
Enfermagem denuncia ao MPF e PF fraudes na eleição do Coren-MA

imagem

Centenas de profissionais impedidos de votar na eleição para o Plenário do Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão, que teve início às 8h00 do último domingo e seu encerramento prorrogado para às 20h00 do dia seguinte, estão questionando a lisura do pleito disputado por cinco Chapas e vencido pela de número 2.


Para votar, o profissional deveria acessar o portal www.votaenfermagem.org.br,  colocar seu CPF ou número do Coren e solicitar a senha. Esta era enviada para o e-mail ou SMS que consta no seu cadastro junto ao Conselho, mas o número do telefone também poderia ser mudado no momento da solicitação da senha, o que pode ter aberto “brechas” para ilegalidades ocorridas no processo, identificadas por grande parte dos votantes.


“Eleitor já possui voto registrado”


 Ao receberem suas senhas e entrarem no sistema para votar, vários profissionais foram surpreendidos com a mensagem \"E04 o eleitor já possui voto registrado\", indicativa de que outras pessoas já haviam votado por eles, o que aumentou a suspeita de muitos e certeza de outros quanto à irregularidade do processo. Outro fato que despertou a atenção foi o registro do mesmo número de IP de computador em todos os comprovantes da votação nos comprovantes.


“Profissionais que estavam de plantão em São Luís, Imperatriz, Barra do Corda, Grajaú e outros municípios, comprovaram várias fraudes no processo e acusações gravíssimas,  que, inevitavelmente, devem resultar na anulação de todo o processo eleitoral do Coren-MA”, afirmou o blogueiro Holden Arruda.


Alteração no resultado


Segundo ele, todas as irregularidades foram encaminhadas à Polícia Federal e ao Ministério Publico Federal que irão investigar o caso, tendo em vista o número de profissionais de enfermagem que teve os votos fraudados ser suficiente para alterar o resultado das eleições, o que torna a chapa eleita desprovida de qualquer representatividade democrática perante a categoria.


Outra denúncia encaminhada à Justiça visa responsabilizar a Comissão Eleitoral, que teria se mostrado totalmente inerte e inoperante durante todo o processo eleitoral, sem tomar nenhuma providência, apesar de devidamente comunicada dos fatos ocorridos. Tudo isso fez as Chapas concorrentes entrarem com uma ação anulatória da eleição na Justiça Federal. Até agora, o Coren-MA não se manifestou sobre o assunto em seu site.


 

FONTE: Revista Bastidores PB / Cândido Nobrega
tags:
• saude
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
123
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium