Quarta, 18 de outubro de 201718/10/2017
83 98876-3375​⁠​
Parcialmente nublado
22º
25º
27º
Bayeux - PB
dólar R$ 3,17
euro R$ 3,74
Paulo Duarte
Paulo Duarte

Paulo Duarte Radialista Licenciado em História e Biologia, Pós Graduado em História da Paraíba sócio da Associação Paraibana de Astronomia.

POLÍTICA
NEO-CORONELISMOS NA PARAÍBA
NEO-CORONELISMOS NA PARAÍBA Era dessa forma que através de seu curral eleitoral, os coronéis possuíam prestígios perante o poder representativo.
Revista Bastidores PB BAYEUX - PB
Postada em 01/08/2017 ás 07h50
NEO-CORONELISMOS NA PARAÍBA

Internet

No final do século XIX para o século XX iniciava-se uma nova era na Política, onde os coronéis ganhavam forças para manipular a população através da troca de favores, estabelecendo o voto de cabresto como moeda nesse processo. Era dessa forma que através de seu curral eleitoral, os coronéis possuíam prestígios perante o poder representativo. Cito aqui rapidamente o Coronel José Pereira, um dos coronéis que teve maior influência no interior do estado paraibano detentor de amplo curral eleitoral. O coronelismo teve seu declínio com pequenas mudanças na Sociedade,como nos relata Miriam Santana:“O declínio do Coronelismo deu-se através de simultâneas transformações no quadro geral da sociedade. A população cresce, as pequenas Cidades incham, as estradas são abertas e os meios de comunicações em massa.”www.educarterra.com.br.


Com esses e outros avanços o Coronelismo entra em decadência. Mas devido esse fato faço a seguinte indagação: Será realmente que o Coronelismo deixou de existir? Ou existe com outra configuração?Hoje, existe o chamado Neo-Coronelismo. A prática da compra de votos, o voto de cabresto, o curral eleitoral apenas mudou de forma e se adaptou a novos tempos e as novas tecnologias. Em muitas cidades da Paraíba predominam o Neo-coronelismo e os currais eleitorais. Muitos desses Coronéis ocupam hoje uma cadeira no Poder Legislativo. Em outras repartições, esses Coronéis usam seu poder de forma disfarçada, o novo tipo de curral eleitoral é o número de cargos atribuído a esses Coronéis. Como exemplo, faço a seguinte observação: se um deputado da base do governo possui trezentas pessoas contratadas em diversos cargos, isso resultará em trezentas pessoas pertencentes ao curral eleitoral desse deputado. Está evidente que são trezentos votos em troca de favores, portanto, essa é a nova forma de dominação, e o novo tipo de coronelismo o qual chamo de Neo-Coronelismo. Os novos coronéis de hoje são alguns deputados oriundos de várias partes do estado e ascidades constituem um autêntico curral eleitoral.


                  


 

FONTE: Paulo Duarte
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
255
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium