Sábado, 19 de agosto de 201719/8/2017
83 98876-3375​⁠​
Muito nublado
22º
26º
27º
Bayeux - PB
dólar R$ 3,15
euro R$ 3,70
POLÍTICA
“NÃO PODEMOS TER UMA ÉTICA SELETIVA”, DIZ CÁSSIO SOBRE DENÚNCIA CONTRA TEMER
O parlamentar afirmou que a maioria da bancada do PSDB na Câmara votará pela admissibilidade da denúncia.
Revista Bastidores PB BAYEUX - PB
Postada em 31/07/2017 ás 10h59 - atualizada em 31/07/2017 ás 11h02
“NÃO PODEMOS TER UMA ÉTICA SELETIVA”, DIZ CÁSSIO SOBRE DENÚNCIA CONTRA TEMER

Paraibaonline

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB), vice-presidente do Senado, comentou sobre a votação que autoriza o STF a investigar as denúncias contra o presidente Michel Temer, que acontece esta semana na Câmara Federal.


Em entrevista à Rádio Correio FM, nesta segunda-feira, 31, o parlamentar afirmou que a maioria da bancada do PSDB na Câmara votará pela admissibilidade da denúncia, pois o partido, que ainda é aliado do governo Temer, se encontra dividido.


– PSDB está dividido. É um fato. Acredito que a maioria na Câmara votará pela autorização para que o STF possa analisar sobre a abertura da investigação. Não podemos ter uma ética seletiva e ter dois pesos e duas medidas. A Constituição brasileira é muito cautelosa na proteção a quem ocupa a Presidência da República. Mas, essa mesma Constituição diz que “não cometa crime durante o exercício do mandato, pois teremos que investigá-lo”. O próprio Michel Temer reconhece a gravação e o encontro com Joesley. Muitos dizem que ele foi vítima de uma armadilha, mas ele caiu na armadilha e precisa ser investigado – pontuou.


Cássio frisou ainda que “em nome da ética e que de forma coerente, em respeito à maioria nacional, defendo essa posição”, se referindo à investigação da denúncia.


Porém, ele salientou que acredita que nessa primeira denúncia o presidente Michel Temer não seja investigado, pois a Constituição exige um quórum alto para a abertura do processo.


– Pelo que estamos vendo, o governo vai conseguir a maioria, que será suficiente para impedir a abertura da investigação. Quem abre o processo é o próprio Supremo, a Câmara apenas autoriza a abertura – explicou.


O tucano ainda criticou o aumento de impostos anunciado pelo governo federal, afirmando que a medida é “recessiva e aumenta o desemprego”.


– Ninguém aguenta mais pagar impostos. O aumento de impostos só demonstra a incapacidade que os governos têm, pois não é só o governo federal – salientou.


Em relação ao apoio do PSDB a Michel Temer, Cássio destacou que o partido terá uma convenção nacional em breve e que vai deliberar sobre o assunto.


                           


 


 

FONTE: Paraibaonline
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium